CESVI Brasil - Centro de Experimentação e Segurança Viária

O que você precisa saber sobre lavagem do motor

Resumindo: não faça.

26/03/2020
Lavar o veículo é um hábito do brasileiro, mas algumas pessoas vão além! Querem lavar o motor para deixar tudo mais bonito.

Mas não deviam. Essa prática não é recomendada, principalmente se a limpeza for feita com produtos químicos e jatos de água de alta pressão.

O jato de água contra o radiador pode provocar a dobra das lâminas, que obstruirão o fluxo de ar, prejudicando o arrefecimento do motor por meio do radiador.

Os veículos de hoje possuem inúmeros conectores elétricos de sensores e atuadores do sistema de injeção eletrônica, que podem acumular água no caso de uma lavagem dessas, principalmente em alta pressão, com risco de mau contato e até oxidação interna do conector, gerando problemas e falhas no funcionamento do motor.

A projeção de água nos cabos de vela ou bobinas de ignição também não é recomendada, pois pode causar fuga de corrente ao longo do cabo e do conector de vela.

A utilização de agentes químicos para limpeza, soluções alcalinas mais conhecidas como limpa-baú, pode provocar reações e ressecamento em retentores do motor, mangueiras, correias e borrachas em geral, além de causar oxidação em determinados metais e conectores.

DEIXA SUJO?
O ideal para limpeza do motor é o uso de um pano úmido e, posteriormente, um pano seco para remover eventuais sujeiras. Nada de esguicho no coração do carro.
Voltar