CESVI Brasil - Centro de Experimentação e Segurança Viária

O Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito

Confira informações sobre acidentes de trânsito no Brasil e no mundo.

25/10/2019
O Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito é celebrado no terceiro domingo de novembro de cada ano, para lembrar os milhões de mortos e feridos nas estradas do mundo, juntamente com suas famílias e amigos afetados pela tragédia. Também é um dia para agradecimento aos serviços de emergência e para refletirmos sobre a enorme carga e custo desse desastre diário e contínuo para comunidades e países, e sobre as maneiras de detê-lo.

A lembrança anual começou em 26 de outubro de 2005, quando a Assembleia Geral da ONU tornou esse dia "o reconhecimento apropriado para as vítimas de acidentes de trânsito e suas famílias". Agora em 2019, a celebração se dará no dia 17 de novembro.

Por isso, aproveitamos este mês dedicado às vítimas para apresentar alguns dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde e pela Seguradora Líder, que trazem informações sobre o número de mortes no trânsito.

CENÁRIO BRASIL
De acordo com a Seguradora Líder:
  • Em dez anos (2009 – 2018), houve mais de 485 mil indenizados por mortes no trânsito em todo o Brasil. Para se ter uma ideia da dimensão dessa tragédia, a Guerra da Síria deixou cerca de 360 mil mortes desde 2011. Ou seja, o trânsito brasileiro gera mais mortos do que uma guerra civil.
  • Levando em consideração o ano de 2018, o sexo masculino corresponde a 82% das vítimas fatais no Brasil. 
  • Quando observamos pelo tipo de vítima, os homens também são os mais representativos: 94% dos motoristas são do sexo masculino. Para as mortes de passageiros, não há distinção, enquanto para os pedestres o sexo feminino é minoria, com 23%. 
  • O horário com maior incidência é o anoitecer, representando 22% dentre todos os horários do dia, seguido pela noite, com 20%. 
  • A faixa etária com maior número de indenizações pagas por morte é a de 45 a 64 anos, com 25%, enquanto a de 0 até 7 anos responde por menos de 1,8%. Observa-se também que, se somadas as faixas etárias de 18 a 24 (18,2%) e 25 a 34 anos (21,1%), teremos aproximadamente 39% de vítimas fatais com idades entre 18 e 34 anos – parte integrante da população economicamente ativa.

Tipo de vítima no ano de 2018:
Pedestre: 28%
Passageiro: 17%
Motorista: 55%

CENÁRIO MUNDIAL
De acordo com a OMS:
  • Cerca de 1,35 milhão de pessoas morrem a cada ano em decorrência de acidentes no trânsito. Entre 20 e 50 milhões de pessoas sofrem lesões não fatais, muitas delas resultando em incapacidade.
  • Os acidentes de trânsito custam à maioria dos países 3% de seu produto interno bruto (PIB).
  • Mais da metade de todas as mortes no trânsito ocorre entre usuários vulneráveis das vias: pedestres, ciclistas e motociclistas.
  • 93% das mortes no trânsito acontecem em países de baixa e média renda, embora estes concentrem aproximadamente 60% dos veículos do mundo.
  • As lesões ocorridas no trânsito é a principal causa de morte entre crianças e jovens de 5 a 29 anos.
Voltar