CESVI Brasil - Centro de Experimentação e Segurança Viária

Atletas paralímpicos têm histórico de acidentes de trânsito

Na equipe de vôlei sentado, por exemplo, maioria se tornou deficiente por conta de acidentes.

30/08/2016
Da delegação brasileira que participará dos Jogos Paralímpicos, no Rio de Janeiro, 49 atletas tiveram a deficiência por causa de um acidente de trânsito (carro, moto ou atropelamento), segundo levantamento feito pela Agência Brasil.

Um exemplo é o atleta da “vela adaptada” Bruno Landgraf, que antes do acidente era goleiro do São Paulo Futebol Clube, tendo chegado a vestir a camisa da Seleção Brasileira de futebol nas categorias Sub-17 e Sub-20. Bruno sofreu um acidente de carro na Rodovia Régis Bittencourt e teve um deslocamento na coluna, que o deixou paraplégico.

Dos 24 atletas de “vôlei sentado” que vão participar dos Jogos, 16 têm sequelas de acidentes.

Voltar